pesquise na USINA
Generic filters

fotografia

águas
Esta seleção de fotografias faz parte da série trigramas (em construção), dedicada à registrar os 8 elementos da natureza de acordo com o I Ching, antigo oráculo chinês que através da combinação de linhas sistematiza a constante mutação do universo. Atenta aos detalhes do momento, as fotos expressam o movimento da água em diálogo com […]
Papo de Artista: Mariana Bahia entrevista Silvana Marcelina
“Papo de Artista” foi um projeto da curadora Mariana Bahia durante a pandemia, com a proposta de realizar conversas com artistas de diversas áreas. Bahia atualmente é curadora do Parque Glória Maria no Rio de Janeiro e co-curadora do Ano Zero Ágora no âmbito da Bienal de Coimbra.  Nesta edição, a convidada é Silvana Marcelina, […]
Nos Enquantos do Defeso
Fábio Gomes é fotógrafo, formado pela Escola de Fotografia Popular do Imagens do Povo, na Maré, Rio de Janeiro, e é integrante do acervo mantido pela mesma instituição. Nascido no Rio de Janeiro e criado em Sāo Pedro da Aldeia, tem um olhar especial para rituais, festas populares, além do interesse nos grupos zeladores dos […]
Povos Tradicionais do Norte de Minas (Parte 2)
Os Povos Tradicionais são internacionalmente reconhecidos como guardiões da biodiversidade do planeta. No Brasil, estes povos estão gravemente ameaçados pelos ataques impiedosos e violentos do neoliberalismo e das elites entreguistas e colonizadas. No norte de Minas Gerais não é diferente e a resistência segue firme e forte, produzindo alimentos e cultura, nos garantindo futuro e […]
Povos Tradicionais do Norte de Minas (Parte 1)
Os Povos Tradicionais são internacionalmente reconhecidos como guardiões da biodiversidade do planeta. No Brasil, estes povos estão gravemente ameaçados pelos ataques impiedosos e violentos do neoliberalismo e das elites entreguistas e colonizadas. No norte de Minas Gerais não é diferente e a resistência segue firme e forte, produzindo alimentos e cultura, nos garantindo futuro e […]
Japão analógico
As fotografias a seguir foram tiradas nas cidades de Quioto, Tóquio, Nara e Toyota, em dezembro de 2011 – 9 meses depois do desastre nuclear de Fukushima.    
Foto analógica por Ceci Penido
merci pour les paysages porque no dia seguinte falamos de incesto e era como se falássemos de nós e eu precisei dizer que nem sempre me importava obrigada por me trazer de volta ao cinema desvendar o trauma através das imagens acreditar que existe algo mais nas paredes de ladrilhos do oriente no deserto quente […]
Corpo que se molda
Corpo que se molda. Esses encontros de olhares em que mal se fala as vezes são os que mais valem a pena
Sonhos Yanomami
Nascida na Suíça e naturalizada brasileira, Claudia Andujar além de ser uma das principais fotógrafas do Brasil, é também uma importante ativista da causa indígena. Nas fotos da série Sonhos Yanomami (2002), Andujar reelabora fotos tiradas na década de 70 e 80, e que até então não eram conhecidas.
Arte Individual
O nome Edith Södergran deve soar estranho para ouvidos brasileiros. É desconhecido em todos os seus sentidos: tanto por não se saber quem é essa Edith como também pela fonética estranha, bizarra e até engraçada desse nome sueco. Edith, vindo do inglês Eadgyth, significa « guerreiro orgulhoso », enquanto Södergran diz, em sueco, « pinheiro do sul ». A pessoa Edith Södergran não é uma sueca típica, mas representa bem o seu nome. Em sentido poético, foi uma guerreira orgulhosa da taiga, pertencente aos pinheiros do sul: sempre buscando alcançar novos horizontes com as suas frases, palavras e imagens.
segunda – poemas e fotos
às vezes é bom ser gato. - digo isso enquanto faço carinho nas costelas do meu que me mostra gentilmente seu canino esquerdo. coisa que eu só sei fazer com o direito.
Conversa nº4 – Adelaide Ivánova
esta entrevista foi feita em dois dias diferentes, com pouco mais de uma semana de diferença entre eles. no dia 31 de julho de 2018, ano da morte de marielle e da queima do museu nacional, encontrei adelaide ivanova em berlim, onde tinha ido para visitar minha mãe. no dia mais quente do ano, fomos, junto com naomi baranek e victinho vasconcellos, ao krumme lanke, um famoso lago da cidade, e talvez o mais agradável de todos. sentamos na areia e, depois de um mergulho, começamos a conversar.
Splitting e Fotomontagens
A partir de sua série de fotomontagens de casas sendo divididas, cômodos entrecortados por outros, e construção anárquica, Gordon Matta-Clark, artista nova-iorquino nascido em 1943, abriu espaço para a discussão da arquitetura pelo social, assim como também pela arte. Splitting de 1974, é, de fato, uma casa cortada pela metade.
Os índios sob o olhar de José Medeiros
Piauiense, nascido em 1921, José Medeiros é um dos precursores do fotojornalismo moderno no Brasil, tendo colaborado com diversas revistas, entre elas, O Cruzeiro. Em 1949 participou da expedição Roncador-Xingu para a revista TIME, registrando o primeiro contato de Xavantes com não índios.
Birds and Snow in the Cold Dusk, 2008
O ar bucólico das obras de Yao Lu remete à estética clássica das pinturas chinesas. Mas na sua série de fotografias iniciada em 2006, as montanhas agora são feitas de lixo. A completa modificação pela qual a China vem passando aparece aqui de forma sutil, como um canteiro de obras e entulhos por trás de imagens de tradicional harmonia.
Fotomontagens
A artista conceitual americana, Barbara Kruger, nasceu em Nova Jersey em 1945. Saiu de sua cidade natal em busca de estudos sobre design gráfico e poesia, artes que sempre lhe interessaram. Suas obras mais famosas surgiram a partir dos anos 80, quando Kruger aperfeiçoou seu estilo característico...
Obras e Fotografias
Camille Claudel (1864-1943) foi uma escultura francesa geralmente ligada à figura do escultor Rodin, seu mentor e amante. Tida como figura de segundo plano por muito tempo, a história de Camille foi resgatada nos últimos tempos como forma de fazer justiça à sua obra de maneira independente à de Rodin. Depois de terem vivido um […]
Visões da decadente URSS
Marcadas pela visão humanista, as fotografias do russo Vladimir Lagrange vão além do jornalismo. Ao capturar cenas banais da vida cotidiana, e se utilizando da ideia teorizada por Henri Cartier-Bresson do “momento decisivo,” ele conseguiu fazer transparecer o homem simples russo.
Ölfusá River #1- Islândia 2012
Manufactured Landscapes acompanha em filme as fotografias de Edward Burtynsky, conhecido por retratar paisagens violentamente modificadas pela ação humana. O ideal de que a natureza foi feita para o homem dominá-la vem produzindo desastres ecológicos cada vez mais visíveis. Neste documentário de Jennifer Baichwal, as imagens do fotógrafo são potencializadas...
Maureen Bisilliat e o Xingu
Fotógrafa inglesa naturalizada brasileira, Maureen Bisilliat é referência para a iconografia do Xingu. Foi a pedido de Orlando Villas Boas (depois de ter conhecido suas fotos inspiradas na literatura de Guimarães Rosa) que Maureen visitou o Parque em 1973, rendendo a série de fotos intitulada “Cenas do dia-a-dia” de 1975, e dela vemos algumas fotos […]
Mário Cravo Neto – Fotografias
Fotógrafo brasileiro e filho do escultor Mário Cravo Junior, dedicou-se à temática religiosa do candomblé na Bahia, dentre outras coisas. Sua obra dialoga muito com a antropologia e, no entanto, seu caráter documental é transbordado por uma atmosfera mística e ritualística da própria imagem.
Polaróides
Uma seleção das fotografias polaróides do diretor russo Andrei Tarkovsky (1932-1986). Tiradas principalmente entre os anos de 1979 e 1984, elas cobrem o período final da vida do cineasta, quando foi exilado da União Soviética e passou a viver entre Itália e Suécia, onde também gravou seus dois últimos filmes. As fotos demonstram a imensa […]
Big Self-Portrait e outros retratos

Durante os anos 60, o artista plástico americano Chuck Close passou a utilizar uma nova técnica para pintar grandes retratos com tinta acrílica. Para reproduzir o rosto de uma pessoa com exatidão, o artista o fotografa e o revela na escala em que deseja fazer a pintura.

Jammin’ the Blues
Jammin' the Blues é o único curta-metragem dirigido por Gjon Mili.  De origem albanesa, Mili foi um (des)conhecido fotógrafo da Revista LIFE e, a partir de trabalhos que freqüentemente envolviam grandes artistas, ganhou notoriedade nos EUA.
Akira Kurosawa, Sofia e Francis Ford Coppola por Wim Wenders

Verão de 1978, Napa Valley, California. Fotografia: Wim Wenders Entrevista por Leo Benedictus para a série “My Best Shot”. The Guardian, Março 2009 Confesso ser um viciado em trabalho. E como filmes sempre tomam um ou dois anos da sua vida, fico feliz em passar o tempo que resta tirando fotografias.