pesquise na USINA
Generic filters

Visões da decadente URSS

1962

setembro, 2014

Marcadas pela visão humanista, as fotografias do russo Vladimir Lagrange vão além do jornalismo. Ao capturar cenas banais da vida cotidiana, e se utilizando da ideia teorizada por Henri Cartier-Bresson do “momento decisivo,” ele conseguiu fazer transparecer o homem simples russo.

Jornalista de carreira, trabalhou para a revista União Soviética durante grande parte da vida. Isso não o impediu de compor fotografias que eram consideradas humanistas para o regime comunista. Na foto de 1962, Pombas da Paz, Lagrange se utiliza da Praça Vermelha, que simboliza a potência bélica soviética, para captar jovens saindo de um casamento. As pombas voam sobre a cabeça destes, que correm sorrindo. A contraposição é evidente, e, ao mesmo tempo, corajosa.

 

V.L Mais ou Menos, 1982

Mais ou menos, 1982

V.L. A Ilha Olkhon, 1969

A Ilha Olkhon, 1969

V.L. A Velhinha, 1961

A Velhinha, 1961

V.L. Idade Não é Problema, 1982

Idade não é problema, 1982

V.L. O Alfabeto dos Mudos, 1962

O alfabeto dos mudos, 1962

V.L. Pequenas Bailarinas, 1963

Pequenas Bailarinas, 1963

V.L. Pombas da Paz, 1962

Pombas da Paz, 1962

V.L. Sob a Abóbada Celeste, 1969

Sob a Abóbada Celeste, 1962

V.L. Solfejo, 1967

Solfejo, 1967

V.L. Twist, 1964

Twist, 1964

V.L. Um Breve Intervalo, 1960

Um breve intervalo, 1960

 

…………………….