Museus no século XXI, mídias digitais e compartilhamento de autoridade (Parte I)
artes visuais

Museus no século XXI, mídias digitais e compartilhamento de autoridade (Parte I)

Museus no século XXI, mídias digitais e compartilhamento de autoridade (Parte I)

por Alice Noujaim Teixeira

 
O que afeta essas lógicas de exposição são as demandas por representatividade e por divisão de autoridade curatorial sobre exposições. Aqui, também é relevante lembrar que à medida que povos indígenas do mundo todo passam a popular o mundo digital, coleções etnográficas também necessitam se adaptar a esses novos tipos de artefatos.
  Continue reading »

A menor bandeira brasileira do mundo e outras obras, por Wesley D’Amico
artes visuais

A menor bandeira brasileira do mundo e outras obras, por Wesley D’Amico

“[…] Foi aí que comecei a trabalhar com madeira industrializada, comecei a fazer quadros de madeira, móveis, ramos de flores, dragões, cavalos, beija flor, e aos poucos fui criando novas ideias como arte em painéis, Eu ia fazendo e colocando no salão, não tinha muita procura, mas fui estocando, usava o resto de tinta que … Continue reading »

Maria Martins
artes visuais / instantâneos

Maria Martins

Escultora fundamental no movimento surrealista, Maria Martins nasceu no Brasil mas passou a maior parte de sua carreira entre os EUA e a França, cumprindo o duplo papel de artista e embaixatriz. A escultora, que assinava apenas Maria, incorporou em suas obras a mitologia amazônica e a estética das religiões afro-brasileiras. A transformação de diferentes formas na metamorfose de figuras híbridas aparece frequentemente em suas esculturas… Continue reading »

Gordon Matta-Clark – Splitting e Fotomontagens
artes visuais / fotografia / instantâneos / USINA impressa

Gordon Matta-Clark – Splitting e Fotomontagens

A partir de sua série de fotomontagens de casas sendo divididas, cômodos entrecortados por outros, e construção anárquica, Gordon Matta-Clark, artista nova-iorquino nascido em 1943, abriu espaço para a discussão da arquitetura pelo social, assim como também pela arte. Splitting de 1974, é, de fato, uma casa cortada pela metade. Continue reading »

Holy Bible – A Divina Violência
#29 Edição / artes visuais

Holy Bible – A Divina Violência

Pegar o livro, abrir uma página aleatoriamente, fechar os olhos, deslizar o dedo indicador pela página. Em seguida, deter a mão erradia, abrir os olhos, fitar o livro e interpretar o fragmento textual eleito ao acaso. A prática da bibliomancia, comum a alguns segmentos da religião cristã, sofreria inopinadamente de desordem, caso o livro utilizado … Continue reading »

9+1 laboratório aberto – primeira experiência
#29 Edição / artes visuais

9+1 laboratório aberto – primeira experiência

  9+1 laboratório aberto é um jogo curatorial proposto por Pollyana Quintella. A primeira situação expositiva aconteceu no dia 27 de junho, num apartamento vazio na Tijuca, com a participação de Aline Besouro, Amanda Rocha, Ana Hortides, Anais-Karenin, Bianca Madruga, Clara Machado, Inês Nin, Leticia Tandeta Tartarotti e Pedro Veneroso, depois de dois dias de ocupação.  O texto … Continue reading »

Dois anos de ÉS UMA MALUCA – Entrevista com PV Alcântara
#28 Edição / artes visuais / entrevista

Dois anos de ÉS UMA MALUCA – Entrevista com PV Alcântara

Dois anos de ÉS UMA MALUCA

Entrevista com PV Alcântara

 

“A ocupação do espaço físico era movida pela utopia de ser um espaço aberto para a criação artística. Mesmo na zona sul faltava um espaço assim. A gente conhece muita galeria e instituição, a EAV, mas claramente faltam espaços de livre circulação e experimentação.”

Continue reading »

Práticas artísticas, ações afirmativas
#28 Edição / artes visuais

Práticas artísticas, ações afirmativas

“Por isso pensei em fazer um livro, na busca por concretizar esse diálogo que a mim e a tantos outros – como suponho – é capital. Quis elencar, através de um pessoal recorte, artistas de certo reconhecimento público que guardassem contato evidente com tais programas de apoio às pessoas em situação de vulnerabilidade social nas universidades.” – Depoimento de Jandir Jr. Continue reading »

Os labirintos de Hélio Oiticica
#23 Edição / artes visuais

Os labirintos de Hélio Oiticica

– ou Como adentrar esse labirinto e não querer sair nunca mais | Ensaio de Anita Ayres

“O maior desafio de trabalhar com o Hélio é, sem dúvida, a entrega. Sua obra tem como premissa a possibilidade de mudança de rota, a possibilidade de mudar de ideia. Não existe objetivo, existe mergulho em um processo no qual ninguém saberá no que vai dar.” Continue reading »

Jean-Michel Basquiat – Pinturas
artes visuais / instantâneos

Jean-Michel Basquiat – Pinturas

Jean-Michel veio da parte underground de Nova Iorque, onde era conhecido como o grafiteiro SAMO, cujas tags carregavam sempre um cunho político-poético. Sua obra contém representações quase sempre figurativas de ordem social, tendo herdado muitos elementos de arte de povos indígenas e do graffiti, que ainda era algo que insurgia no mercado de arte norte-americano. … Continue reading »

Entre xamãs e artistas: entrevista com Els Lagrou
#20 Edição / artes visuais / entrevista

Entre xamãs e artistas: entrevista com Els Lagrou

“Figuras como Max Ernst, e eu acho que muitos surrealistas, por mais que pouquíssimos tenham realmente, como Artaud, convivido ou conhecido sociedades ameríndias de perto, todos eles procuram perceber o artista como xamã no sentido que o artista e o xamã são aqueles que conseguem ensinar a ver aquilo que normalmente não é visível, ensinam a ver diferentemente.” Continue reading »