artes visuais / instantâneos

Pierre Nicole – Sobre a Comédia

Fazendo parte do aparato crítico a um ensaio do critico literário italiano Walter Siti, o vigésimo segundo capitulo do texto Sobre a Comédia de Pierre Nicole ilustra de forma concisa como os romances eram vistos pela sociedade do século XVII.

No ensaio de Walter Siti, O Romance Sob Acusação, o italiano faz uma analise introdutória de como o romance era mal visto nos primeiros anos após seu surgimento e popularização. Este fazia parte de um tipo de literatura menor, sendo constantemente censurado ou rebaixado a uma arte vulgar, além de ser possuidor de uma força capaz de corromper o caráter moral dos jovens, que a partir da leitura dos romances se tornavam idealistas, ansiosos a serem heróis transformadores da sociedade.

Pierre Nicole era um dos ensaístas mais famosos de Paris e fazia parte de uma doutrina religiosa rigorosamente moralista chamada de jansenismo. O excerto do ensaio de Nicole foca na questão feminina, tentando, de maneira conservadora, argumentar que os romances causam uma negativa noção de liberdade as mulheres, o que colocava em risco as estruturas das relações patriarcais da época.

A Comédia e os Romances não apenas indispõem o espírito em relação às obras de religião e piedade, mas de alguma maneira despertam a aversão por todas as ações sérias e ordinárias. Visto que não se encontram senão galanteios e aventuras excepcionais, e visto que os discursos que nele se encontram estão muito distantes dos que são habituais nos assuntos sérios, eis que, ao lê-los, assume-se insensivelmente uma disposição de espírito toda romanesca; enche-se a cabeça de heróis e heroínas; e nas mulheres principalmente, lendo as adorações que se prestam àquelas do seu sexo (adorações cujas imagens e práticas veem nas companhias de entretenimento, onde alguns jovens estão prontos a impingir-lhes as frases que aprenderam no Romances, e tratam-nas como Ninfas e Deusas), imprime-se assim tão fundo na fantasia aquele tipo de vida que as pequenas incumbências de sua vida doméstica tornam-se insuportáveis; e quando retornam a suas casas, com a cabeça enfraquecida e abarrotada de tais insanidades, acham que em casa tudo é desagradável, principalmente os maridos, os quais, estando ocupados com os negócios, nem sempre estão com disposição de homenageá-las com as gentilezas ridículas que se prestam às mulheres nas Comédias, nos Romances e na vida romanesca.

O ensaio O Romance sob Acusação de Walter Siti se encontra no primeiro livro, A Cultura do Romance, da coleção O Romance de Franco Moretti. Publicado no Brasil pela CosacNaify, com tradução integral de Denise Bottmann.

 

…………………….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *