Entre Gota e Gole
corpo

Entre Gota e Gole

Entre Gota e Gole

texto e video de Beatriz Alves e Lívia Abreu
 
Quando temos sede e vemos uma gota, pode dar vontade de tomá-la. Mas até a ação de engolir acontecer, diversos movimentos surgem. A espera, o quase, a pausa, o passo, a abertura da mandíbula, o peso da gota caindo no ar.

Para termos o começo e o fim, muitos fins aconteceram no meio, e este processo de criação surgiu a partir da investigação do que está “entre”. No “entre” encontramos o que não chegou, o que não tem forma e o que não tem nome. Continue reading »

Queda Livre
corpo

Queda Livre

Queda Livre

texto de Isadora Lobo
 
Conforme em queda livre é que percebo, não sem pingos de alívio salgados a desaguar na boca: aqui não há perigo. Conforme suavizo os joelhos e respiro é que vejo: do chão não passa. É preciso dar vazão à raiva, para que ela não nos consuma num caminho sem volta. Não há risco em cair, há prazer. Um tesão a envolver o mundo em queda livre. Solto os meus nós e respiro: habito o além-pânico. E frente a frente com os abutres, sinto seu hálito, sua fome de dilacerar o que é desaprovado por suas mentes julgadoras, mas não me movo. Ocupo meu espaço no mundo. Aquele que tenho por direito, esse não vão me tirar. Continue reading »

Notas sobre a ninguendade – ensaio de Guilherme Maralhas
pensamento

Notas sobre a ninguendade – ensaio de Guilherme Maralhas

Notas sobre a ninguendade

ensaio de Guilherme Maralhas
 
Existe uma questão que antecede todas as outras. Às vezes a sentimos com clareza, nos desafiando; outras vezes só podemos suspeitá-la, abafada pelo alarido de um mundo cada vez mais técnico e informático. É certo que quando falamos em uma questão primeira, que antecede às outras, não é no sentido cronológico; ela não é uma questão que questionamos antes de todas as outras, é a questão que não podemos deixar de questionar em cada questionamento. Continue reading »

É possível ser otimista numa pandemia?
pensamento

É possível ser otimista numa pandemia?

É possível ser otimista numa pandemia?

Ensaio de Arthur Aguillar

 
Vivemos uma crise global, com um potencial de letalidade semelhante às grandes guerras. O impacto da crise, duplo, econômico e sanitário, expõe de maneira clara as contradições e sensibilidades no nosso modo de vida: a vulnerabilidade dos trabalhadores informais e da gig economy; a demanda por um Estado presente num mundo que rejeita o público e aquilo que é comum; o conflito e a sobreposição entre fato e opinião; nossa relação, tão confusa, com a carne, com os nossos e com a alteridade. Continue reading »

Vida, Capitalismo e Literatura: alguns apontamentos – ensaio de Priscila Alba
pensamento

Vida, Capitalismo e Literatura: alguns apontamentos – ensaio de Priscila Alba

Vida, Capitalismo e Literatura: alguns apontamentos

Ensaio de Priscila Alba

 
Como começar? Como começar um mundo, ou antes, como começar em um mundo que parece se aproximar do fim? Por que começar? Estas não são apenas perguntas que fazem o pensamento girar, são perguntas que estão na ponta dos dedos, e quando elas circulam como sangue pelo corpo, quando elas deixam de ser apenas pensamento para serem perguntas-letras, algo da resposta já se insinuou… Continue reading »

Verdade e ponto de vista – ensaio de Priscila Alba
pensamento

Verdade e ponto de vista – ensaio de Priscila Alba

Verdade e ponto de vista

Ensaio de Priscila Alba

 
Em um mundo de não-senso, ou seja, de sentido desprovido de sentido que, nem por isso, se apresenta como ausência, mas ao contrário, que assume a totalidade do poder ser, ainda que se torne um poder ser que aniquila o próprio sentido, é preciso que, como Platão, saibamos reconhecer as ambiguidades e as falsidades da e na dinâmica histórica. Continue reading »

Museus no século XXI, mídias digitais e compartilhamento de autoridade (Parte I)
artes visuais

Museus no século XXI, mídias digitais e compartilhamento de autoridade (Parte I)

Museus no século XXI, mídias digitais e compartilhamento de autoridade (Parte I)

por Alice Noujaim Teixeira

 
O que afeta essas lógicas de exposição são as demandas por representatividade e por divisão de autoridade curatorial sobre exposições. Aqui, também é relevante lembrar que à medida que povos indígenas do mundo todo passam a popular o mundo digital, coleções etnográficas também necessitam se adaptar a esses novos tipos de artefatos.
  Continue reading »

Variações sobre o Matriarcado
pensamento

Variações sobre o Matriarcado

Variações sobre o Matriarcado

por André Aranha

 
Uma criança adentra, pé ante pé, o quarto onde sua mãe está a dar à luz; em meio à surdez dos gemidos, à cor berrante e o sangue, ela percebe, quiçá como primeira vez, que possui um umbigo.

Pois a criança refaz, mentalmente, da cicatriz em seu ventre, o cordão carnal, que um dia a ligou à carne duma primeira mulher, e a encheu daquele sangue que ora se multiplica em suas veias. Continue reading »