instantâneos/poesia

Mariajosé de Carvalho – Lunalunarium

Lunalunarium é um livro de Mariajosé de Carvalho publicado pela Massao Ohno (editora responsável por publicar, entre outros, Roberto Piva e Claudio Willer) em 1976. A poeta, atriz, dramaturga e tradutora, que durante muito tempo foi uma intelectual importante na vida cultural brasileira, foi marginalizada já pela própria geração. Na internet há poucas informações sobre sua vida: um artigo de Alvaro Machado e Antonio Carlos Abdalla, um post de Antonio Miranda em seu blog e outro post, do poeta Ricardo Domeneck,  na revista Modo de Usar. Abaixo, seguem alguns poemas do livro Lunalunarium.

 

o horto

ouro prata e azul
no verde horto
resplandeces
em tuas finas
delicadas mãos
recebes a taça
licor de cereja
o filtro
que celebra esta noite
de vigília d’armas
casta
límpida
no carro de corças
vaga em campo de aço
a deusa
os braços em colar
em teu colo
a fronte em tua fronte
por nove nomes a invoco
lua
hécate
febe
tânit
ishtar
astarté
selene
ártemis
diana
silêncio
êxtase

 

VIII

do
sardo mar
por águas
lavrado
em sal
conservado
dentre
jóias
moedas
armas
de submerso
acervo
a mim
vieste
aro de bronze
a mim
viúva
e
nesta herança
de remoto
pacto
em meu dedo
estás
arcaica
aliança

 

XI

o descarnado tempo
descornado touro
é o exemplo
na face dúbia
de covarde olhar
na carne
permanente
pungente
o
espinho
vinho de ciência
da essência
o
arminho

 

…………………….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s