#5 Edição/cinema

Monocelular – E no meio um inteirão

Monocelular é o quinto filme de Felipe Cataldo e talvez o mais experimental deles. Além da estética há uma experimentação técnica, realizada através de manipulações da película. É sobre essas experimentações, sua relação com a própria película, inspirações e outras ideias que Cataldo fala em “E no meio um inteirão”, uma espécie de entrevista experimental. Porém, nesse caso, não devido à estética tampouco à técnica, mas por causa do processo como foi realizada. Pois acima de tudo, é disso que se trata: processos. A mesma palavra que aparece diversas vezes durante a entrevista está implícita em seu desenvolvimento. Não podia ser diferente, afinal, o processo é a essência de toda a experimentação.

 

 

 

 

USINA, abril 2014.

 

…………………….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s