poesia

Guilherme Zarvos

Há ou havia um crime
Que já não se diz, talvez lírico
Demais – flor ou projétil:

Patas no peito – o som
Do tambor: roleta russa
Em têmporas

À beira
Sabe-se lá do quê, no limite
De um choque

Anafilático, um blecaute
Psicótico um coma
Alcoólico num puteiro de Copacabana

(Em que o atendente finge não dar
O rabo e ainda rouba a senha
Do cartão de crédito),

Havia ou há um criminoso sempre
nascendo, as mãos nos bolsos
Da frente de algum rapaz imberbe
E teso apesar do pó
De má qualidade,

Com sangue debaixo das unhas
Uma flor obscura na garganta
Um nó à altura do intestino
Grosso, à beira

Do mar às 4 da manhã
Ou às 2 da tarde
Quando já não é mais possível

Esconder as olheiras
De quem rala apenas
Entre coisas cruciais ao bom funcionamento

do mundo, há ou não há
um crime nos seus dentes, há
ou não há sangue saliva manchas

de macho nas suas mãos
cortadas, você que se entregou
ao crime, você que matou o banqueiro

com os lábios envenenados de paixão
sincera, que deslocou o púbis com um golpe
de karatê na porta de um pub,

que agora mais estranho troncho esquizoide que nunca
beija de língua a cadelinha Edith
canta ao peru aos patos

uma ópera alucinada
sob o sol cianótico da chácara de Maricá,
há ou haverá sempre alguém

querendo enterrar-te
vivo num charco mais raso que um
perdigoto, mas não – teu nome

sabe ser tão
tão tão
que não cabe dizer um Z, você,

o intragável gentil, um selvagem
de meias, o único hippie
com raízes, xamã e grego

desagregado – um zarvoleta
puto ou pacífico, você,
com suas camisas quadriculadas de flanela

e jeans de florista homicida
ajoelhando-se sobre as rosas
do povo (copos-de-leite)

que seus joelhos ralados são os de quem dá
de cabo a rabo
alguma coisa para deixar na terra,

uma gota, um fluido: o peso
que baste
para fazer nascer, na violenta cerração

em que nos encontramos,
algum delito,
algum amor.

Piratininga-Niterói, 16.08.2016
Marcelo Reis de Mello, janeiro 2017

 

…………………….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s