Hilda Hilst – Nossa! O que há com teu peru?
instantâneos / literatura

Hilda Hilst – Nossa! O que há com teu peru?

Nossa! O que há com teu peru?

Conto de Hilda Hilst

Hilda Hilst é considerada um dos maiores nomes da literatura brasileira do século XX. Poeta, cronista e ficcionista, morreu em 2004 na cidade de Campinas. “Nossa! O que há com teu peru?” é um crônica publicada, originalmente, no jornal “Correio Popular”, da cidade na qual a autora faleceu. Também integra o livro “Cascos & Carícias’, da Globo Editora.

Continue reading »

O Redemunho (Trailer Oficial)
#1 Edição / cinema

O Redemunho (Trailer Oficial)

O Redemunho (Trailer Oficial)

“É um dos mais belos filmes brasileiros recentes. Tem o que há de forte em Avenida Brasil e em O som ao redor. Sendo ele mesmo um milagre, versa sobre uma situação milagrosa. O que se segue é sempre de grande beleza e representatividade dos movimentos que se passam na sociedade brasileira. Um alto nível de naturalismo e encanto visual.” – Caetano Veloso

Continue reading »

Akira Kurosawa, Sofia e Francis Ford Coppola por Wim Wenders
#1 Edição / artes visuais / cinema / tradução

Akira Kurosawa, Sofia e Francis Ford Coppola por Wim Wenders

Akira Kurosawa, Sofia e Francis Ford Coppola

Relato e foto por Wim Wnders

Verão de 1978, Napa Valley, California. Fotografia: Wim Wenders Entrevista por Leo Benedictus para a série “My Best Shot”. The Guardian, Março 2009 Confesso ser um viciado em trabalho. E como filmes sempre tomam um ou dois anos da sua vida, fico feliz em passar o tempo que resta tirando fotografias.

Continue reading »

geração mimeógrafo e poetas de centro cultural
#1 Edição / literatura / poesia

geração mimeógrafo e poetas de centro cultural

geração mimeógrafo e poetas de centro cultural

ensaio de João Curamonge

há uma figura bem conhecida dos frequentadores de cinemas, museus e centros culturais: os poetas que oferecem suas zines pelo preço que você mesmo sugere. “poesia, jovem?”, “quer poesia?” ou, a minha preferida, “você gosta de poesia?”, são algumas das frases que esses jovens (às vezes nem tão jovens assim) usam para se aproximar dos transeuntes.

Continue reading »

#1 Edição / literatura

Mais um dia e mais um baque

Mais um dia e mais um baque

Conto de Fernando Grilo

Vinícius era viciado em heroína, não muito diferente de Rafael que era viciado em pó, não muito longe de Stephanie que era ninfomaníaca, um pouco distante de Carlos que era viciado em crack, Renata que era viciada em Tv, Francisco que era viciado em refrigerante de Cola, Humberto que consumia água raz (…)

Continue reading »