Iberê Camargo – Solidão
artes visuais / instantâneos

Iberê Camargo – Solidão

De 1994, é a última obra de um dos pintores mais importantes da arte brasileira. Solidão sintetiza a melancolia da sua última fase. Depois de 1980 (ano em que Iberê é acusado de matar a tiros um engenheiro no Rio de janeiro), sua poética concentra-se na figuração trágica de corpos esquálidos, refletindo as angústias do homem diante de seu lugar no mundo. Continue reading »