poesia

Trava-língua

1. 
 
 
you know what i've learned from you? 
sabe o que eu aprendi com você? not to say more than you have to. não dizer mais do que seja realmente necessário pra si. i've learned about art. eu aprendi sobre arte. as a state of stuff. como um estado das coisas. como uma presença moldável mas não óbvia. not so deep. as something to digest but also enjoy as a joke. 
 
um homem de pé num fundo branco, você ri das descrições explicativas, eu rio junto. were you laughing alone ?
 
you didnt really touch my skin. você não é esse tipo de brasileiro. latino quente. you look. and keep looking, seus olhos não fecham
 
i'm a big block colored as golden. você olha. it's art. 
i look at you. te encaro de volta 
 
 uma das quinas do grande bloco: meus olhos
desesperadamente espero que me toque
você olha ::::::::::::::::
:::::::::::::::::eu um grande bloco dourado
this is art .
i was hoping you would cross the line
você segue vira a direita esquerda direita 
outras salas olhos olhos
eu espero dourada golden
looking 
a huge red paint: a coisa mais incrível do mundo
porque tem camadas e camadas. e vejo sua textura
você me ensinou a ver as formas. 
you taught me about the lines 
as desenho over and over as linhas
to cross


2.


las cosas cambian de nuevas a viejo
just really really fast
and i 
i try to hide myself behind another language
typing
os dedos montando uma cama de gatos
i'm asking you to play. the poem
na rua os carros parados entre os carros gatos se arranham 
escuto apenas os ruídos e os ventiladores
lá se foram os gatos
do outro lado da janela, minha avó dorme
abuelita 
acompanhada dos remédios. as gotinhas
tem uma magia perder os olhos e embolar os dedos
 
4.
 
eu fui a uma festa triste
 
It was cold and then i ate some ice cream to cool down
 
3.
 
acendíamos velas 
esperando que daí viesse alguma resposta
vinham sempre muitas 
e o trabalho de separar os grãos
jogando buraco - pedia uma carta
ela vinha
como o cão que sabe porque prefere andar perto das paredes
sabemos a hora das cartas ou desconfiamos
estabelecemos o hábito de acender velas 
sentados um de frente pro outro
numa banqueta alta
pretty tall
de couro de vaca entrelaçado 
as velas vieram com a casa
assim como: o armário branco e o papel azul florido no exaustor quebrado
eram pequenas as velas
você antes não acendia velas
nem sozinho, nem pra pedir, não que eu saiba
o isqueiro estava sempre por perto, mas isso era por conta dos cigarros
não das velas
te enviei uma foto com as unhas pintadas de preto e duas velas vermelhas na mão - pequenas
tava esquecida na minha bolsa do dia do seu aniversário
dear we forgot thinks to keep walking 
thats the future
andamos para frente
acendo velas sozinha
sempre acendi 
elas queimam
ainda
elas não queimam sempre igual

Gabriela Gabiroba, dezembro de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *