poesia

Poemas para o nosso tempo IX

Iniciação

Se vens a uma terra estranha
curva-te

se este lugar é esquisito
curva-te

se o dia é todo estranheza
submete-te

– és infinitamente mais estranho.

Orides Fontela


I II III IV V VI VII VIII IX

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *