instantâneos

Zélia Barbosa – Sertão & Favelas

Zélia Barbosa é uma cantora brasileira. Pouco conhecida, teve uma vida dividida entre a música e outros trabalhos. Convidada pela gravadora Le Chant du Monde, lançou seu único disco na França em 1967, chamado “Brasil – Sertão e Favelas”. O álbum foi lançado em diversos países antes de chegar ao Brasil. Nos Estados Unidos recebeu o título de “Songs of Protest”. No LP, Zélia interpreta canções em torno desse tema, das quais Pau-de-Arara é um ótimo exemplo. Além dessa há Sina de Caboclo, Chegança, Pedro Pedreiro, entre outras. Zélia também participou da coleção “Música Popular do Nordeste”, cantando em parceria com o Quinteto Violado.

 

…………………….

8 thoughts on “Zélia Barbosa – Sertão & Favelas

    • É bom lembrar que Zélia Barbosa continua viva, ainda em 2016. Vivíssima. Sou filho dela, e passo pra ela todas as postagens que falam deste LP que virou CD em 1995, e foi editado no Japão, França, Alemanha, Itália, México, Argentina.
      É aposentada, vive com o marido, Pedro de Souza, e tem dois filhos e 4 netos.
      https://www.facebook.com/zelia.barbosa.de.souza1967/?fref=ts
      Este é o link para a fanpage do Facebook em sua homeagem.
      Grande abraço ao editor desta página.

    • Músicas fantásticas e com temas que até hoje se encaixam perfeitamente no cenário nacional. Conheci este album há poucos dias e ainda não consegui parar de ouvir, um grande abraço pra esta grande musicista brasileira.

  1. É bom lembrar que Zélia Barbosa continua viva, ainda em 2016. Vivíssima. Sou filho dela, e passo pra ela todas as postagens que falam deste LP que virou CD em 1995, e foi editado no Japão, França, Alemanha, Itália, México, Argentina.
    É aposentada, vive com o marido, Pedro de Souza, e tem dois filhos e 4 netos.
    https://www.facebook.com/zelia.barbosa.de.souza1967/?fref=ts
    Este é o link para a fanpage do Facebook em sua homeagem.
    Grande abraço ao editor desta página.

  2. Pingback: “Pau de arara”- Vinicius de Morais e Carlos Lira | En-RED-Versados

  3. A influência de Zélia na minha vida foi decisiva. Foi uma de suas vítimas :). Morava em Argel, na década de 70, quando um amigo me deu uma gravação de “Brasil Sertão & Favelas”, Não entendia nada das lettras, mas foi imediatement subjugado pela sensualidade dessa voz e dessa lingua de tal forma que o veleiro que estava construindo na época não teve outra escolha de que cruzar o mar rumo ao Brasil. Amor à primeira vista quando de nossa escala em Fortaleza.
    Hoje vivo na ilha de Itaparica, na beira do mar, com minha esposa…
    colombiana!
    Fortes abraços para Zelia e Pedro

  4. Olá, amigos.
    Aqui escreve Pedro Francisco, filho de Zélia Barbosa, apenas pra atualizá-los do falecimento dela, em 17 de outubro de 2017.
    Sua obra permanece viva em 5 discos/CD’s – Borandá (1967); Bresil Sertão e Favelas (1968), que nos Estados Unidos se chama ‘Zélia Barbosa Sings the Songs of Protest’; Música Popular do Nordeste (1972); Capiba, Seus Poemas e Seus Poetas (1984); e Pra Se Viver Um Amor Maior (2002), que eu tive a honra de produzir.
    Mantemos um canal no Youtube (Zélia Barbosa), onde estão todas essas gravações, além de uma página no Facebook (Zélia Barbosa In Memorian) e Instagram (zeliabarbosa.inmemorian).
    Será uma honra vê-los por lá.
    E um forte abraço em Robert Dotta e todos os demais que escreveram coisas lindas sobre ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *