Uncategorized

Suely Rolnik

Suely Rolnik é psicanalista, crítica de arte e professora Titular da PUC-SP. Pesquisou o trabalho de Lygia Clark e traduziu parte da obra de Gilles Deleuze e Felix Guatarri para o português e publicou junto com Guatarri, Micropolíticas: cartografias do desejo. Petropolis: Editora Vozes, em 2005. Sua pesquisa gira em torno dos processos de subjetivação e desejo na atualidade, sob uma perspectiva transdisciplinar que conjuga arte, filosofia e psicanálise.


 

Instaurações de Mundos*

“A cultura neste país evoluiria portanto por aliança, devoração e contágio, e não por linear filiação, o que contraria certas interpretações psicanalíticas que ao tomarem o modelo de subjetivação europeu, a-criticamente, como padrão, insistem na ideia de que nos faltaria uma sólida filiação, um pai fundador decente. O mapa destas alianças e contágios é um rizoma infinito que muda de natureza e rumo ao sabor das mestiçarias que se fazem na grande usina de nossa antropofagia cultural. (…) Assumir e reafirmar a ética antropofágica como legado da tradição brasileira, é descartar qualquer ideia de identidade nacional.”

***

Amor: o impossível… e uma nova suavidade

“Constatamos também que ficar enaltecendo essa liberdade de circular desencarnadamente, sem Penélope alguma a nos espelhar em sua espera (máquinas celibatárias), acaba nos desencarnando é da própria vida. Consternados, descobrimos que por ter pretendido nos livrar do espelho, o que acabamos perdendo é a possibilidade de envolvimento — como se a única ligação possível fosse a especular. Por ter pretendido nos livrar da simbiose, o que acabamos perdendo é a possibilidade de montagem de territórios — como se a única montagem possível fosse a simbiótica.”